#6: Monopólio estatal da violência

capa-s01e06

Você também vai gostar de...

  • Ariel

    Faltou um caso recente de quando o estado se volta contra o próprio. Ano passado na Turquia o exército tentou dar um golpe de estado mas que não durou muito e no final foram presos várias pessoas que apoiaram.

    https://brasil.elpais.com/brasil/2016/07/15/internacional/1468612953_710585.html

    • DrunkCharmander

      Isso ai foi “false flag” champz

  • Jamilla de Castro

    Há um equivoco na discussão sobre Estado de Direito. Diferente do entendimento dos debatedores, que parecem entendem que o Estado é de Direito porque este pode reprimir o cidadão, o conceito diz respeito ao império das leis, onde o indivíduo e o Estado estão subordinados a um ordenamento jurídico. Não tem nenhuma relação com o monopólio estatal da violência.
    Outro equívoco diz respeito à ideia de que o Liberalismo entende que o indivíduo tem liberdade absoluta e que por essa razão é livre para usar a violência contra outro indivíduo. Não é isso que o Liberalismo prega. Os liberais defendem o Direito Natural como absoluto, e neste sentido, o direito à vida é fundamental ao indivíduo. Por esse motivo, o Liberalismo limita o direito de um indivíduo quando esse pretende agredir o outro. Dessa forma, é infundada a idéia exposta pelos debatedores, que afirmaram que o Liberal entende que pode sair atirando nos outros. Não pode, pois seria uma agressão a outra pessoa.
    Seguindo a mesma lógica da defesa da vida, o Liberal entende que o indivíduo tem o direito de se defender de uma agressão, por isso apoia o porte de arma, pois diferente do que as idéias de esquerda afirmam, armas também servem para autodefesa e devem estar do lado das pessoas de bem, e não apenas nas mão dos bandidos, que ignoram o desarmamento (a lei) e sempre ignorarão, pois são bandidos, e é isso que eles fazem.