#24: O que é educação

capa-s02e24

Você também vai gostar de...

  • Victor Hugo

    Meninos, parabéns pelo episódio foda, eu sempre fico admirado com o pensamento do Danilo, hoje o Debate de Bolso é o meu podcast favorito, se tornou aquele que quando vejo no feed já baixo pra escutar.

  • Miguel Nakajima Marques

    Eu acho que seria importante para um podcast com a importância do Debate de Bolso alertar o Brasil sobre os perigos da gonorréia. (Para quem não entendeu, essa é uma piada interna do outro podcast dos dois apresentadores, Pouco Pixel)

  • MarcusVss

    A discussão no final me lembrou uma que eu vi outro dia: em um fórum um usuário levantou uma conversa sobre um amigo dele, que deixou de ler um livro quando descobriu que o autor era uma mulher, daí ele deu uma pesquisada e descobriu q isso é relativamente comum. Um outro usuário comenta que não liga pra isso, mas se incomoda quando o livro contém o viés ideológico do autor hahahah

    • Miguel Nakajima Marques

      Eu fico um pouco como o usuário do fórum quando descubro que o autor fez aquela obra intencionalmente para fazer apologia “velada” a uma ideologia ou corrente religiosa com a qual eu não concordo.

  • This is ridiculous man

    Com relação a escola preparar pro trabalho em detrimento da inserção na cultura > Eu não acho que uma coisa impede outra, quem hoje em dia tem a chance de não ter um emprego, de sair da escola cursar uma faculdade sustentado pelos pais? Quem hoje em dia não precisa ajudar a família? Isso é um privilégio, eu, como estudante de escola estadual preferiria mil vezes que a escola fosse sim me ensinasse sobre cultura, sobre artes, sobre arquitetura, sobre geografia, que já me iniciasse também em alguma empresa, me desse condições de subir um muro, construir um movel, e a partir do momento que eu tenho segurança da empregabilidade pensar no que eu tenho desejo em fazer, no que o mundo está dizendo, como inovar, como sair da profissão que eu tenho.

    Não existe inserção na cultura quando você passa fome, passa vontades, encherga constatemente violencia na sua frente. Pra um estudante estar ligado as artes, as culturas, a politica ele precisaria primeiro não passar vontades e não ter medo de levar um tiro a cada esquina

    • Miguel Nakajima Marques

      Do ponto de vista do Socialismo de Mesa Suave (entendedores entenderão), se garantirmos que todo mundo tenha um mínimo de condições de existência, poderíamos nos preocupar somente com a preparação do indivíduo para a vida em sociedade e cultural. Ou seja, se a pessoa não passa fome (bandejão de restaurante Universitário é R$3,00 e muitos têm isenção), não precisa se preocupar em pagar as contas (as universidades públicas têm bolsas em que você trabalha algumas horas por semana em um laboratório / grupo de pesquisa relacionado à sua área de interesse e recebe $ por isso), ela pode (como você mesmo disse) se preocupar somente com a formação cívica e cultural.